Moda ganha incentivo do governo

Acabei de ler uma matéria fantástica do FFW nos contando sobre os incentivos do governo, por meio da Lei Rouanet, aos desfiles de Ronaldo Fraga, Alexandre Herchcovitch e Pedro Lourenço. Havia já lido alguma coisa pelo Facebook, mas quando vi a palavra “polêmica” na matéria do FFW resolvi ver o que estava acontecendo.

Ao que parece, existe muita gente questionando o por quê desse incentivo cultural aos desfiles, já que moda não é arte. ANH? COMO ASSIM, GENTE? Em pleno século XXI tem gente questionando se moda é arte?! E a pior parte foi quando o Herchcovitch conta que ao apresentar um projeto assinando como estilista, a proposta foi recusada, quando ele apenas muda a assinatura para artista, pronto, o projeto foi aceito.

Se isso não é arte, o que é arte? - Desfile Alexandre Herchcovitch Verão 2005
Se isso não é arte, o que é arte? – Desfile Alexandre Herchcovitch Verão 2005

Passei o semestre inteiro passado discutindo Indústrias Criativas, da qual a moda está inserida, e a matéria do FFW me trouxe muitas lembranças da aula. O desfile é apenas a ponta do iceberg da indústria criativa da moda, como a própria matéria nos conta, e dar incentivo aos estilistas não é a mesma coisa do que estar ajudando eles a venderem suas mercadorias. Até porque, convenhamos, Ronaldo Fraga só quer mesmo fazer sua moda e Herchcovitch e Pedro Lourenço não precisam nem de desfiles para venderem.

Só quem esteve dentro de uma sala de um desfile (eu tive essa oportunidade e contei aqui) sabe o que é aquilo e se não é arte, eu confesso que não faço a mínima ideia do que seja aquilo ou do que seja arte. Transformar simples peças de roupas em um desfile é uma das manifestações artísticas mais incríveis que existe e não falo isso apenas porque sou apaixonada por moda. Afirmo porque pegar uma inspiração e fazê-la refletir em roupas é mágico, além disso, combiná-las com um cenário, modelos, maquiagem, cabelo e música faz com que a moda seja tão complexa quanto desenhar um quadro, montar uma peça de teatro ou qualquer outra expressão artística.

Ronaldo Fraga sempre performático e escancarando a moda como arte - Desfile Inverno 2010
Ronaldo Fraga sempre performático e escancarando a moda como arte – Desfile Inverno 2010

Mais do que isso, justificar que o incentivo aos desfiles é incabível porque as roupas serão vendidas depois não faz sentido algum, já que, como a própria matéria afirma, os quadros também são vendidos depois das exposições e as exposições são feitas para que os quadros serem valorizados, assim como o desfile faz com que as roupas sejam valorizadas.

Em um cenário onde a moda nacional carece de gente criativa que largue os padrões estadunidense e europeu de se vestir, uma lei de incentivo aos desfiles é mais do justa, é necessária. E vida longa à Rouanet e aos investimentos na moda nacional!

Qual a opinião de vocês sobre o incentivo governamental para a moda?

Por Daniela Brisola

Anúncios

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s