Moda ganha incentivo do governo

Acabei de ler uma matéria fantástica do FFW nos contando sobre os incentivos do governo, por meio da Lei Rouanet, aos desfiles de Ronaldo Fraga, Alexandre Herchcovitch e Pedro Lourenço. Havia já lido alguma coisa pelo Facebook, mas quando vi a palavra “polêmica” na matéria do FFW resolvi ver o que estava acontecendo.

Ao que parece, existe muita gente questionando o por quê desse incentivo cultural aos desfiles, já que moda não é arte. ANH? COMO ASSIM, GENTE? Em pleno século XXI tem gente questionando se moda é arte?! E a pior parte foi quando o Herchcovitch conta que ao apresentar um projeto assinando como estilista, a proposta foi recusada, quando ele apenas muda a assinatura para artista, pronto, o projeto foi aceito.

Se isso não é arte, o que é arte? - Desfile Alexandre Herchcovitch Verão 2005
Se isso não é arte, o que é arte? – Desfile Alexandre Herchcovitch Verão 2005

Passei o semestre inteiro passado discutindo Indústrias Criativas, da qual a moda está inserida, e a matéria do FFW me trouxe muitas lembranças da aula. O desfile é apenas a ponta do iceberg da indústria criativa da moda, como a própria matéria nos conta, e dar incentivo aos estilistas não é a mesma coisa do que estar ajudando eles a venderem suas mercadorias. Até porque, convenhamos, Ronaldo Fraga só quer mesmo fazer sua moda e Herchcovitch e Pedro Lourenço não precisam nem de desfiles para venderem.

Só quem esteve dentro de uma sala de um desfile (eu tive essa oportunidade e contei aqui) sabe o que é aquilo e se não é arte, eu confesso que não faço a mínima ideia do que seja aquilo ou do que seja arte. Transformar simples peças de roupas em um desfile é uma das manifestações artísticas mais incríveis que existe e não falo isso apenas porque sou apaixonada por moda. Afirmo porque pegar uma inspiração e fazê-la refletir em roupas é mágico, além disso, combiná-las com um cenário, modelos, maquiagem, cabelo e música faz com que a moda seja tão complexa quanto desenhar um quadro, montar uma peça de teatro ou qualquer outra expressão artística.

Ronaldo Fraga sempre performático e escancarando a moda como arte - Desfile Inverno 2010
Ronaldo Fraga sempre performático e escancarando a moda como arte – Desfile Inverno 2010

Mais do que isso, justificar que o incentivo aos desfiles é incabível porque as roupas serão vendidas depois não faz sentido algum, já que, como a própria matéria afirma, os quadros também são vendidos depois das exposições e as exposições são feitas para que os quadros serem valorizados, assim como o desfile faz com que as roupas sejam valorizadas.

Em um cenário onde a moda nacional carece de gente criativa que largue os padrões estadunidense e europeu de se vestir, uma lei de incentivo aos desfiles é mais do justa, é necessária. E vida longa à Rouanet e aos investimentos na moda nacional!

Qual a opinião de vocês sobre o incentivo governamental para a moda?

Por Daniela Brisola

Anúncios

FR Verão 2013 – 4º Dia (Melhores)

Chegamos ao penúltimo dia de Fashion Rio e, com ele, muitos desfiles maravilhosos e várias dúvidas sobre o que escolher para entrar aqui nos melhores. Vamos conferir?!

Fiquei numa dúvida danada sobre qual desfile escolheria. Gostei muito da 2nd Floor e o da Lenny foi um encanto também, mas acabei optando pelo do Herchcovitch. Tudo o que poderia falar aqui seria repetição do que já disse no resumo de ontem. Só tenho a acrescentar alguns elogios. A coleção estava maravilhoso, super bem trabalhada e diferente do que estávamos vendo. Alexandre trouxe um ar paulistano para as passarelas cariocas, com mulheres bem urbanas. Agora ficamos aguardando o que ele nos mostrará em SP.

Para os acessórios fiquei na dúvida entre o que colocar. Pensei nas sandálias do Herchcovitch, mas como já tinha escolhido ele como melhor desfile e, também, já ilustramos esta categoria com dois sapatos, quis escolher algo diferente. Aí surgiu os óculos da 2nd Floor e foi essa a minha escolha. Adorei as cores, o modelo gatinho e o tamanho. Perfeito!

Para modelo do dia não houve muitas dúvidas. Carol Trentini desfilou na noite de ontem para a Cantão com exclusividade. Esta daí é top e merece estar nos nossos melhores sempre que aparece. Esperamos que ela esteja presente na SPFW para a gente conferir um pouquinho mais dela nas passarelas nacionais.

Gostei desta coisa de colocar uma fila A por aqui e a mais disputada do dia de ontem foi a da Espaço Fashion com Emanuelle Araújo, Isabel Filardis, Mariana Ruy Barbosa e Camila Rodrigues. Ainda cortei a Giovanna Lancellotti e a Geovanna Tominaga.

Para finalizar, a beleza do dia que ficou com o cabelo lindo da Cantão. Adorei as tranças todas enroladinhas. Também gostei bastante da maquiagem do desfile da Lenny, mas o cabelinho…

E o quinto e último dia de Fashion Rio já começou. Aguardem, daqui a pouco mais informações!

Por Daniela Brisola

FR Verão 2013 – 4º Dia (Resumo)

E foi dada a largada para o penúltimo dia de Fashion Rio. Vamos conferir as impressões de hoje?!

2nd. Floor:

Para quem não sabe, a 2nd. Floor é a segunda linha da Ellus, uma linha mais jovial. Para abrir esse quarto dia de desfiles do Fashion Rio, a marca escolheu como tema Western Tropical. Agora imagina o que a mistura de duas referências daria. Só poderíamos pensar que sairia algo totalmente espalhafatoso, nada combinando com nada, mas não foi isso o que aconteceu. A marca soube trabalhar muito bem e separadamente os dois temas, quando os misturava era com muito cuidado. Achei o início do desfile muito invernal, porque além de trabalhar com tecidos pesados como o couro, usou cores sóbrias como o preto e o branco. Mas, com o desenrolar do desfile, a tropicalidade foi tomando conta e as cores aparecendo. Gostei muito das aplicações de franjas. Aplausos para a criatividade e para o bom senso da marca que soube misturar duas referências tão marcantes e fazer uma coleção tão coesa e nada exagerada juntando-as.

Herchcovitch:

Alexandre Herchcovitch é o cara da moda nacional. Digo isso porque ele é capaz de dirigir três linhas (ou seja, é responsável por três desfiles) e ainda consegue ser impecável em todas elas. Na noite de hoje tivemos a oportunidade de acompanhar o primeiro desfile dele nesta temporada. A Herchcovitch é a linha denin, que, além do jeans, traz peças mais casuais. O tema do desfile foi o Oriente Médio. Para dar vida a coleção, Alexandre utilizou uma cartela de cores terrosas que contemplava marrom, bege (ou nude, como preferirem) e laranja. No entanto, o laranja apresentado aqui em nada se assemelha aos que vinham sendo mostrado. O estilista usou o couro e a seda para complementarem o seu jeans. As saias, em sua maioria, vieram bem próximas aos joelhos. O ponto alto do desfile foi próximo ao vim quando ele colocou as peças com sua segunda estampa.

Espaço Fashion:

Enquanto a 2nd Floor fez uma mistura inusitada e obteve um ótimo resultado, a Espaço Fashion se perdeu no meio de suas duas referências. A marca quis juntar Turquia e Iron Maiden (a banda de rock mesmo) o que acabou resultando em uma grande bagunça. As peças que só tinham como inspiração a Turquia ficaram lindas. Algumas outras que tinham uma sutil união entre as duas referências também ficaram boas, como as que misturavam as cores da palheta de cores da Turquia com o verde limão. A “plastificação” de alguns tecidos como o jeans deu um bom efeito nas peças. Além das misturas de referência, o que também não deu certo no desfile foram os looks cheios de camada que não deixavam a gente saber onde começava e terminava cada peça.

Cantão:

A Cantão buscou a inspiração para essa coleção nas letras representadas pelos tipógrafos, livros e carimbos. Gosto de saber as referências antes de ver ao desfile, aí vou imaginando o que a estilista pode criar. Lógico que com esse tema imaginei diversas estampas de letrinhas e tal. A marca não deixou a minha imaginação em aberto trazendo, sim, essa estampa, mas não ficou só nisso. Lanza Mazza, diretora de estilo da Cantão, foi além. Trouxe cores e tecidos que remetiam ao papel e traduziu o tema em suas peças de uma forma bem original. Você olhava e, mesmo não sendo uma referência evidente, você sabia que aquilo lembrava os carimbos, os livros. A marca sempre privilegia o conforto e, nesta coleção, não foi diferente. Vestidos e calças bem amplas, tudo muito fresco, feitos com tecidos leves e delicados. Não podemos deixar de falar da cartela de cores que predominavam os tons nudes e azul. Mais uma bela coleção no dia de hoje.

Lenny:

O último desfile da noite, como todos nós já sabemos, é único, afinal, Lenny é sempre Lenny. Aquela coisa estonteante, peças que podem sair da passarela e ir direto para as mulheres ricas que se banham nas águas do Copacabana Palace ou em um iate aportado em Angra dos Reis. Luxo, puro luxo. Neste ano, a inspiração veio das culturas que usam o corpo como expressão de arte. Isso vocês interpretem como quiserem, porque a estilista usou essa inspiração para criar estampas fortes, cheias de cores e muito abstratas. Em relação às modelagens, Lenny fez o que queria: golas alta e mangas; decotes profundos; recortes transversais. Muito além dos trajes de banho, a estilista trouxe sugestões para saídas de banho chiques na proporção dos maiôs, ou seja, smokings, saias lápis e vestidos luxuosos. Assistir ao desfile da marca é sonhar em um dia frequentar lugares que comportem suas peças.

Concordam ou discordam?! Agora só falta o último dia!

Por Daniela Brisola

FR Verão 2013 – 3º Dia (Melhores)

E chegou a hora de comentar o que de melhor rolou neste terceiro dia de Fashion Rio. No dia de ontem vimos ótimos desfiles: Ágatha, Nica Kessler, Maria Bonita Extra e Coca-Cola Clothing foram excepcionais. Não tivemos nenhuma marca de moda praia apresentando a sua coleção, no entanto, a R.Groove desfilou as suas roupas exclusivamente masculinas. Para saber um pouco mais sobre cada desfile, é só olhar o post abaixo ou clicar aqui.

Como melhor desfile fiquei com o da Maria Bonita Extra. Adorei como a marca trabalhou com a sua marca registrada, aquelas estruturas das saias. Além disso, a coleção exalava feminilidade, com ótimas escolhas de cores, tecidos e estampas. Os vestidinhos estavam bem curtinhos, só para aquelas que estão com as pernas em dia. Mas a marca também trouxe calças para aquelas que preferem deixar as pernas mais escondidinhas. Como não pode deixar de ser, a coleção trazia peças transparentes e hot pants, duas grandes tendências da temporada.

Hoje resolvi não escolher nenhum sapato, apesar de termos bons exemplos. Essa bolsinha da Nica Kessler é super delicada e casou perfeitamente com o desfile. Bolsinha de palha é a cara do verão né?! E essa é tão delicada, com esse lencinho amarrado. Uma graça, não acham?!

Acho que em todas as edições que fiz esse balanço, ela esteve presente. Afinal, Aline Weber é uma super top e está presente em quase todos os desfiles. Ontem eu falei que adorava as modelos que não seguiam a beleza loirinha dos olhos claros, mas tem como não a achar linda e super versátil?! É incrível como ela consegue se encaixar bem em qualquer tipo de desfile, tanto nacional quanto internacional e, por isso, não podia ficar fora do balanço né.

Uma fila A tão estrelada quanto essa não podia ficar de fora do nosso resuminho, né?! Por isso resolvi não escolher uma só mas todas que estavam presentes. Cada uma desfilando seu estilo, fazendo a sua pose, mas todas com a perninha cruzada preparadas para ver o desfile da Ágatha.

Da esquerda pra direita: Monique Alfradique, Juliana Knust, Giovanna Lancellotti, Fernanda Paes Leme, Dani Monteiro, Fernanda Pontes, Nívea Stelmann e Mariana Rios.

Para finalizar, a estampa linda desfilada pela Coca-Cola Clothing. Adorei as cores, achei tão adequada para o verão. Fiquei sonhando com uma calça para usar com uma blusinha basiquinha branca ou preta. O que vocês acham?

Gostaram dos melhores de hoje?! Mais tarde voltamos com a cobertura deste quarto dia!

Por Daniela Brisola

FR Verão 2013 – 3º Dia (Resumo)

Ágatha:

Para abrir o terceiro dia de desfiles, a marca escolheu o azul como a cor da coleção e, com ele, criou as outras cores que iam do branco passando pelo verde até chegar ao preto. Com peças com a cara da Osklen, a marca fez um belo trabalho com um tecido estilo redinha, oferecendo transparência a vários looks. A coleção trouxe desde looks mais menininha, bem delicado, como o que abriu o desfile, a looks mais esportivos. Gostei bastante dos looks que misturavam o verde e o azul e, também, vale destacar as camisas da coleção.

Nica Kessler:

O desfile da marca veio na contramão de tudo o que vinha sendo apresentado. Enquanto as outras coleções vieram com cores alegres, cheias de vida, Nica Kessler propôs um verão com uma cartela de cores mais fechada, escura. Apesar de causar uma primeira impressão de ser uma coleção mais invernal, prestando um pouco mais de atenção observamos que todas as peças trazem um toque mais delicado, de leveza e chama por um verão. Gostei, principalmente, das peças em branco, mas o look de bolinhas também estava uma graça.

R.Groove:

Analisar uma coleção feminina já é difícil, masculina então, impossível. Por isso, só tenho a dizer que a R.Groove apresentou um desfile bem conceitual, ou seja, a maioria dos homens dificilmente usariam. Lógico que entre um look e outro surgiram algumas boas propostas. Só acho que desfile masculino tem que ser muito pé no chão, porque, afinal, os homens são muito menos aberto a novas propostas do que nós mulheres (tá aí, uma boa ideia para um post).

Maria Bonita Extra:

Vestidos estruturados, sem dúvidas, foi o que mais apareceu nas passarelas da marca. Vindos em belíssimas cores, esse mesmo estilo de vestido se transformou em diversos tipos: com transparência, sem transparência, com manga, tomara que caia, mais e menos estruturado, estampado, liso, com cintos marcando a cintura, sem cintos, mais chiques, mais para o dia-a-dia. Deu para perceber o quanto a marca brincou com esses vestidinhos, né?! Sem contar que com a mesma estrutura, ela ainda fez saias e blusas, macacões e, até mesmo, calça e blusa. E foi assim o desfile da Maria Bonita Extra. Valeu muito a pena ver cada novo look e a marca mostrou a infinidade de coisas que podem ser feitas com uma mesma estrutura.

Coven:

Começo a minha análise com uma crítica: passarela é lugar de colocar a criatividade em prática, certo? Como uma marca que faz um desfile em uma das principais semanas de moda nacional coloca, descaradamente, cópias de famosos sapatos internacionais em sua passarela? É muita desconsideração com a moda nacional, não acham? Poderia puxar o gancho e fazer toda uma crítica à moda nacional, mas vamos deixar pra outra hora, né. Dito isso, vocês já sabem que não teve como gostar do desfile. Enquanto a coleção da Nica Kessler quase caiu no invernal, esta não teve jeito. As cores (já repararam que preciso gostar das cores para gostar do desfile?!) eram até que bonitas, mas muito escuras para o verão. Além disso, as estampas só me remetiam ao inverno (semiótica trabalhando). O que eu gostei?! Das peças clarinhas em xadrez.

Coca-Cola Clothing:

Primeiramente, quero dizer que adorei as sombras azuladas, foi a primeira coisa que vi e adorei! Para quem não sabe, e eu espero que não esteja falando nenhuma bobagem, a Coca-Cola é tipo uma filha da Colcci, por isso, uma desfile bem Colcci, tanto no masculino quanto no feminino. Aquele clima jovens descolados, muito jeans e muitas peças usuais. O desfile da marca só me confirmou como estou ficando apaixonada por este laranja que vem sendo desfilado. Adorei as peças super coloridas do final da coleção, já quero uma calça com a estampa (claro que só gostei dos looks femininos, porque para os homens é meio exagerado, no máximo para eles uma camisa ou uma jaquetinha como foi usado em um dos looks). E encerramos, assim, mais um dia de Fashion Rio!

Mais um dia de Fashion Rio, o que acharam?!

Por Daniela Brisola

FR Verão 2013 – 2º Dia (Melhores)

Fim de mais um dia de Fashion Rio, hora da gente fazer aquele velho resumo e mostrar o que de melhor de apareceu pelas redondezas.

Com vocês, os melhores do segundo dia:

O segundo dia de Fashion Rio foi muito bom. Desfiles lindos, com a cara do verão. Todos muito frescos e joviais. A TNG encerrou um dia com um belo desfile, gostei bastante dos jeans propostos pela marca e mais ainda da alfaiataria masculina. Se você gosta de ver homens bonitos engravatados, vale a pena dar uma conferida. Mas acho que vocês nem vão conseguir observar os rapazes de tão lindo que os ternos estão.

Mas, como é costume escolhermos um só desfile para os melhores do dia, fiquei com o da Totem. Gosto tanto quando o desfile que eu mais gosto é também o mais elogiado pela crítica. E o da marca foi assim. Primeiramente, adorei a cartela de cores em que predominou o rosa meio uva, o azul e o laranja (pode apostar nessas cores para o próximo verão, elas vão vir muito forte, conforme indicam TODOS os desfiles deste Fashion Rio). Mas o melhor de tudo foi como a marca trabalhou essas cores nas estampas. As misturas de tonalidades, fazendo estampas abstratas ficou encantador. E ainda não podemos esquecer dos tecidos com leves transparências (acredito eu, e todo o meu entendimento de tecidos, ser uma seda) e com muita fluidez que davam movimentos às peças. Alguns paetês ajudavam a dar mais elegância a alguns looks. Resumidamente foi isso o que o primeiro desfile mostrou.

Os acessórios da TNG estavam lindos. Os óculos, as bolsinhas e, principalmente, os sapatos tanto no masculino quanto no feminino. E a escolha nem se deu por causa das aplicações em swarovski, que de longe eu nem tinha percebido e já tinha achado lindo os sapatos. A marca trouxe uma boa variedade, tanto na cor como nos modelos. Vale a pena clicar aqui e olhar de perto todos os detalhes do desfile.

A Modelo do Dia é a linda da Izabel Goulart que veio desfilar com exclusividade para a Cia. Marítima. Acho ela linda, gosto de modelo que se destaca e não é loirinha dos olhos claros. Além do mais, a Izabel tem um corpo maravilhoso e já foi Angel da Victoria’s Secret (sim, ela não é mais, ela preferiu alçar novos vôos e deixou de ser exclusiva da grife de lingeries).

Celebridade que vai para a passarela é a Celebridade do Dia. Isis Valverde é encantadora e esteve linda ontem desfilando para a TNG. Só achei que a marca poderia ter escolhido peças que caíssem melhor no corpo cheio de curvas da atriz. Ficou meio piriguete (bem a sua personagem atual, aliás) com aquelas peças de cintura alta e os tops.

Para encerrar, o lindo batom desfilado pela Melk Z-Da. A cor foi criada por Helder Rodrigues e é uma mistura do Lipmix White e Fuchsia, ambos da M.A.C. Olhando assim bem de pertinho, o batom fica um rosa bem cintilante. Ultimamente, os desfiles andam tanto sem cor, principalmente nas bocas, que quando vemos algum batom se destacando achamos lindo, né!

E é isso! Gostaram das escolhas de hoje?!

Por Daniela Brisola

FR Verão 2013 – 2º Dia (Resumo)

Mais um dia de Fashion Rio e um dia muito bom. Duas boas marcas de moda praia (aliás, não tem marca ruim de moda praia, né?!) e belíssimos desfiles.

Vamos conferir quais foram as impressões?!

Filhas de Gaia:

O laranja e o azul estiveram presentes mais uma vez em uma coleção deste Fashion Rio. O desfile foi feito para mulheres de 20 e poucos anos que estão querendo se tornarem mulheres. Apesar da modelagem das peças ser mais madura, destaque para as saias midis, os tecidos e as cores apontavam para uma jovialidade e um frescor. Como em todas as coleções desta edição, a marca também trouxe peças com toques de transparências. Destaque para os acessórios: colares muito comentados nas redes sociais e cintos que marcavam a cintura com exatidão. E esse foi o primeiro desfile do segundo dia de Fashion Rio.

Totem:

Que coleção mais linda. Quando a gente se depara com um desfile que complementa lindas cores e formas compondo looks super coerentes com a estação, ficamos encantadas. Aquele rosa meio uva do início do desfile, foi pano de fundo para belas estampas. Estas que voltaram com outros fundos durante o desfile. Os tecidos esvoaçantes davam uma leveza. Brilhos aplicados nos lugares e nas peças certas acrescentavam ainda mais beleza a todo o desfile. Claro que a transparência não ficou de fora e os comprimentos mullets foram muito bem usados. Mais um belo desfile do dia!

Melk Z-Da:

O mais interessante deste Fashion Rio está sendo observar como cada marca vai trazer a transparência para o desfile. Umas ousam mais, outras menos, mas todas trazem a transparência, nem que seja em uma peça ou outra. Já a Melk Z-Da resolveu caprichar e trouxe a tendência na maioria de suas peças. Muitas aplicações escondiam os lugares estratégicos. Uma vibe meio Marchesa do dia-a-dia tomou conta da coleção. Apesar de ter gostado bastante das peças descritas acima, o meu look preferido foi um dos poucos que fugiu à regra. Reparem na cor do batom que linda!

Salinas:

Moda praia não tem muito o que falar, né. Gosto de observar as estampas, mas, também, como que a marcar brinca, ou melhor, mistura elas. A Salinas fez um bom trabalho, misturando algumas listras em preto e branco com várias estampas mais coloridinhas. Em relação às modelagens, a marca foi bem contida, sem exageros nas cavas ou nos recortes. Os babados utilizados na coleção deixam os looks ainda mais comportados. Os vestidinhos, ou saídas de praia, como preferirem, estavam uns arrasos.

Cia. Marítima:

Não tem jeito, tem certas marcas que muito antes do desfile começar nós já sabemos o que veremos nas passarelas. E a Cia. Marítima é uma dessas. Com um casting bem estrado, como a presença da top Izabel Goulart desfilando com exclusividade, a marca trouxe modelos com o cabelo bem chapado, olhos marcados e aquele clima sou linda e sensual. Em relação às estampas, oncinhas (que já estiveram em coleções passadas) de todas as cores e tamanhos e florais predominavam. Adorei as cores, as misturas delas e também o tomara que caia com um torcidinho bem fininho. As saídas todas esvoaçantes e exalando luxo. Apesar de ser mais do mesmo, é sempre bom ver o desfile da marca.

TNG:

O que não pode faltar na TNG? A mocinha da novela das nove desfilando. Nesta temporada, Isis Valverde fez as honras. Mas, não somente isso, como também um bom jeans que nesta coleção veio com a cintura bem alta e bem marcada. Cintos mais grossos ajudavam na marcação. A lavagem seguia um padrão: nem tão clara e nem tão escura, um azul. A cor, aliás, esteve bem presente, juntamente com o laranja (duas cores tendências, quase todos os desfiles vêm apresentando-as). Outra coisa que esteve bastante presente foram os busties que acompanhavam as peças de cintura alta. Os ternos masculinos estavam lindos, bem alinhados no corpo e com cores certeiras. As gravatinhas borboletas ajudavam a garantir um look descolado. E assim se encerrou mais um dia de Fashion Rio, até amanhã!

E mais um resumo finalizado, agora é só aguardar que amanhã post os melhores deste segundo dia. Se quiserem ajudar, pode deixar a opinião de vocês aí no comentário.

Qual foi o melhor desfile deste segundo dia?! Tá complicado pra mim, e pra vocês?!

Por Daniela Brisola

FR Verão 2013 – 1º Dia (Melhores)

Para encerrar este primeiro dia de Fashion Rio, nada melhor do que dar uma olhadinha no que de melhor esteve por lá:

Pelo resumo de ontem, já dava para perceber que me encantei, e muito, pelo desfile da Patachou. Fazendo um balanço do dia de ontem, esperamos ter dias melhores pela frente. Mas o que eu acho bacana do Fashion Rio é como as marcas têm uma identidade bem marcada e eu gostou disso. Os motivos para eu ter escolhido a Patachou como melhor desfile já foram justificados ontem (se você ainda não conferiu o post, é só clicar aqui).

Fiquei bastante em dúvida se escolheria para acessório o sapato da Oh Boy ou a viseira da Blue Man, mas depois que dei zoom neste sapatinho não tive dúvidas. Adorei a ideia. Há alguns dias tinha visto um sapato que tinha mais ou menos a mesma ideia deste, uma sapatilha que ficava dentro do sapato, feita do mesmo tecido, para ser usada quando os pézinhos ficassem cansados. Mas a Oh Boy foi ainda mais longe e usou a sapatilha como parte do sapato, de longe nem dava para perceber. Ótima ideia!

Carol Fransischini foi escolhida para ser modelo do dia porque ela está GRÁVIDA. Pois é, foi a bomba dos corredores do Jockey Clube. Tudo porque a modelo não revelou quem é o pai e, pela declaração, vai ser uma produção independente mesmo. Para quem não se lembra, ela já foi namorada do lindo do Cesar Ciello, na época em que ele estava no auge da carreira (invejava ela, confesso!). Mas chega de fofocar, né! Além da bomba, Carol esteve presente nos desfiles da Blue Man e da Oh Boy, e hoje deve desfilar pela Cia Marítima.

Fiquei na dúvida para escolher a celebridade do dia. Apesar da Gabi Amarantos ter sido um furacão quando passou por lá, não acho que ela seja grande coisa. Mas, como a voz do povo é a voz de Deus, deixei de lado a linda da Isabelle Drummond e fiquei com a Gabi. O que vocês acharam?

Para encerrar, a linda estampa da Blue Man. Adorei essas bananinhas coloridinhas. Ficaram lindas nos biquínis e maiôs da marca. A banana é um símbolo tão brasileiro né. Gostei!

E aí, compartilham da mesma opinião?! Gostaram?!

Por Daniela Brisola

FR Verão 2013 – 1º Dia (Resumo)

E começamos mais uma temporada de moda brasileira. Como de costume, o Rio de Janeiro e o seu Fashion Rio dão o start para os primeiros desfiles. Nesta edição, o evento saiu do Píer Mauá e foi para o Jockey Clube. E nós, como o Fashion Rio vamos dar uma mudada (e pra melhor, claro) na nossa forma de comentar os desfiles.

Além do nosso tradicional melhores do dia, vamos fazer um pequeno resumo com cada um dos desfiles, sempre mostrando o melhor look. Também faremos uma transmissão em tempo real (na verdade, no tempo real em que as fotos forem sendo divulgadas) lá no Facebook. Quem nos segue (só clicar aí na caixinha do lado ou mesmo aqui) já viu todo este balanço feito por lá. Também estou divulgando no Twitter caso vocês prefiram. E lógico que pelas redes sociais rolam muito mais assunto, muito mais fotos, muito mais comentário, muito mais tudo!

Chega de enrolação e vamos aos desfiles:

Blue Man:

O destaque da marca ficou por conta dos maiôs que estiveram presentes em diversas modelagens, desde o mais comportado até o mais ousado. As estampas foram um show a parte. Quem não ficou encantado com as borboletas e as bananas? As cores vivas iluminaram as passarelas e as viseiras em neon fizeram os looks ficarem ainda mais perfeito. Para completar, um conjunto de tops com seus corpos esculturais.

Oh Boy:

A marca fez a sua esteia nas passarelas do Fashion Rio em um clima bem oriental representado pelos palitinhos e arranjos de flores no cabelo, estampas, principalmente a dos pandas, e modelagens. Cores bem escuras e fechadas, que foram de combinações como o preto e o branco ao vermelho e azul marinho, iniciaram o desfile. Para encerrá-lo, laranja, azul claro e pink coloriram as peças. Completando o desfile, algumas peças transparentes e um outro tanto de metálicas. Destaque para a graça do sapato.

Sacada:

Mais uma estreante do Fashion Rio vinda do Fashion Business. A palavra que define o desfile é luxo. A marca fez questão de deixar claro que não é para qualquer pessoa, tem que ter sangue real. O brilho esteve presente em quase todas as peças, seja nas aplicações, na escolha dos tecidos, tudo reluzia. Uma boa cartela de cores, com muito laranja, pink e azul (já podemos dizer que essas cores vêm forte para a próxima estação?). Modelagens mais amplas contrastavam com transparências e barrigas de fora.

New Order:

A primeira impressão que eu tive ao bater o olho no desfile foi de que eu estava entrando no verão. O clima navy construído para a coleção nos inseriu na estação sem muito esforço. A coleção toda foi muito coerente, do início ao fim todas as peças tinham o mesmo estilo marinheira viajante. Mas até onde isto é interessante para um desfile? Depois de olhar para os 10 primeiros looks você acaba desejando novidades. Listas, estampas de corda e os hot pants já nos cansamos de ver também. Gostei do clima mais esporte trazido pela peças, assim como dos poucos looks que trouxeram um ar novo com o veludo que, apesar de ser um tecido bem invernal, caiu bem nas peças da coleção.

Patachou:

Em contrastes às cores fortes e aos tecidos mais pesados dos desfiles anteriores, a Patachou entrou na passarela com um clima muito mais leve. Candy colors e tecidos fluídos davam o toque ao desfile. A sensação ao olhar a coleção era de calmaria total. Até o tecido mais “brilhoso” brilhava de uma forma discreta. O trabalho feito nos tecidos foi primoroso. Que delícia observar pregas nos lugares e com os tamanhos certos. Transparências nada ousadas (o que é muito raro observar hoje em dia). Com tantas pelas lindas ficou difícil escolher uma foto só!

Alessa:

E chegamos ao último desfile do dia. A marca trouxe uma “mistureba” de climas: um carioquês (principalmente observado nas modelagens) com festa junina (só eu achei que tinha estampa de bandeirinhas?) vamos resumir assim. Muitas estampas, não houve se quer uma peça lisa, e tudo muito colorido, apesar de serem cores sóbrias. Gostei dos acessórios, tirando os sapatos, e curti o desfile, principalmente os vestidinhos. E chega por hoje que já não tenho mais palavras e criatividade para descrever os desfiles.

Amanhã, o mais cedo possível, volto com os melhores do dia, combinado?!

Espero que vocês tenham gostado deste novo modo de compartilhar os desfiles!

Por Daniela Brisola